segunda-feira, 25 de junho de 2012

Batizados, não convertidos...

"A maioria dos católicos batizados, nascidos num país cristão são, como adultos, verdadeiros catecúmenos". (CT 44).

Católicos batizados, verdadeiros catecúmenos! Isso quer dizer que não assumiram seu batismo, não fizeram a experiência com o ressuscitado, se comportam como verdadeiros catecúmenos. Acontecia naquela época e ainda hoje. Por catecúmenos entendemos aqueles que não foram batizados.  Catecumenato, essa palavra de origem grega, quer dizer: "lugar onde ressoa alguma mensagem". Seria então esse tempo de preparação, de amadurecimento na fé.

Nos primeiros séculos da Igreja, quem desejava se tornar um cristão era admitido ao catecumenato, que começava sempre com o querigma, e logo depois, uma catequese completa, antes dos Sacramentos da Iniciação Cristã. Ao longo do tempo, isso foi-se perdendo.

Voltemos às fontes... Seria bom se o itinerário catequético acontecesse de forma sistemática, organizada, de modo que os catequizandos, independente da idade, amadurecessem de fato na fé e isso de livre escolha, porque amam e querem seguir a Cristo. A verdadeira felicidade consiste nisso, nesse encontro, nesse caminhar ao lado, nessa partilha de dons na comunidade (vamos repetindo isso, até que fique gravado no  coração que essa é a meta com a catequese)

Quando a Igreja nos pede que priorize os adultos, ela “grita” com razão, pois  em muitos lugares não se tem organizado um trabalho para a INICIAÇÃO À VIDA CRISTÃ COM ADULTOS, alimentando ainda a idéia de que catequese é coisa de criança.

Concordo plenamente com a “prioridade” da iniciação Cristã com adultos, mas creio firmemente num trabalho consciente, maduro com nossos pequenos, adolescentes e jovens, tendo em vista que serão os adultos de amanhã. Esperamos em Deus que se tornem  adultos cristãos, batizados, evangelizados, conscientes. Isso é o que queremos, por isso estamos na luta do resgate da maneira de formar cristãos dos primeiros séculos.

Agora, quer evangelizar os adultos? Aproxime e acompanhe  o itinerário da iniciação cristã que começa na idade infantil, indo até a juventude. Lá se concentra o maior número de adultos batizados, não convertidos. Basta organizar um trabalho de evangelização com essas famílias. É gratificante, quando percebemos famílias inteiras sendo despertas, participando da comunidade, buscando a catequese com adultos, durante a caminhada catequética do filho.

O DNC nos orienta que toda diocese deveria ter um projeto catequético que acompanhe as pessoas desde a infância até a idade avançada, com uma adequada integração entre as diversas etapas da caminhada da fé. Que priorize a educação da fé com adultos, oferecendo-lhes acompanhamento e aprofundamento da fé, respostas ás suas inquietações, indicações para a vivência familiar, profissional e o engajamento na vida eclesial e que o RICA seja conhecido e vivenciado nas comunidades e inspire todas as modalidades de catequese. (DNC 312)
  
Imaculada Cintra - Catequista e Iniciação à vida Cristã

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Querido leitor, caso não tenha uma conta google escolha a opção anônimo e deixe seu nome no final do comentário.

Loading...

Cadastre seu email e receba nossas novidades:

Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética

MAPA DE VISITAS